São João toma conta de São Luís durante quatro dias

Grande público prestigiou Travessia Junina e arraiais

6/06/2022

 

Do Ceprama ao arraial da Vila Palmeira; do Pertinho de Você, passando pelo Cohajap, João de Deus e desembocando no Espigão, uma multidão em São Luís presenciou o colorido vibrante das roupas e acessórios dos grupos de São João, a criatividade em indumentárias e coreografias, as melodias e sonoridades das músicas juninas e das toadas nos seus mais diversos sotaques, no fim de semana que passou.

 

Com uma programação diversa, variada e de qualidade, os grupos e manifestações culturais do Maranhão puderam mostrar seus talentos, represados durante dois anos, período em que os festejos juninos oficiais não foram realizados no estado. O São João do Maranhão 2022 é uma realização do governo do Estado do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secma), com apoio cultural da Equatorial, Grupo Mateus, Coca-Cola e Guaraná Jesus.

 

Nos arraiais do Ceprama e da Vila Palmeira, o fim de semana teve as participações dos grupos Tambor de Crioula Brinquedo de São Benedito, Tambor de Crioula de Mestre Filipe, Quadrilha Mirim Mocinha do Sertão, Cacuriá Menina Sapeca, Boi de Santa Fé, cantor Jhonny Boy, grupo Afrôs, Cia Encantar Chegança, Boi Lendas e Magias, Boi de Axixá, Boi da Madre Deus, Tambor de Crioula Pungar, Boi Brilho do São Francisco, Boi da Fé em Deus, cantora Teresa Canto, Boi Brilho da Ilha, grupo Cofo de Sotaques, Boi Pirilampo, Boi Meu Tamarineiro, Boi do Maiobão e Boi de Santa Fé.

 

Para Tereza Canto, que se apresentou no palco da Vila Palmeira, o sentimento é de gratidão. “Agradecer primeiramente a Deus, pela oportunidade de ter nascido no Maranhão, de amar aquilo que é nosso e trazer para o palco o tambor de crioula, o bumba meu boi, e poder contar com o apoio da Secretaria da Cultura. Está tudo lindo. Esse público merece essa alegria que a gente tem que devolver para essas pessoas depois dessa pandemia. Isso tudo é maravilhoso. Aqui é o melhor São João do Brasil!”, disse.

 

  

 

15 mil pessoas no Espigão

A segunda edição do Travessia Junina, desta vez realizada no Espigão Costeiro (Ponta d’Areia), reuniu pelo menos 15 mil pessoas, segundo a organização do evento. No domingo (5), fizeram a travessia em um dos mais belos e visitados cartões-postais de São Luís, o Boi de Axixá, a Cia Barrica e o Boi da Maioba.  

 

Na passagem da Cia Barrica, o diretor da companhia, José Pereira Godão, se mostrou surpreso com a organização do maior São João do Brasil e com a rapidez para solucionar alguns obstáculos. “Secretário Paulo Victor, nós trabalhamos muito na virada dos anos 2000, pela Secretaria. A gente sabe o quanto a gente trabalhou nessa movimentação da cultura popular maranhense, mas agora vimos a maneira instântanea, surpreendente, rápida, isso que é inusitado, a velocidade, porque em poucos dias tu consegues, nesse momento, transformar tudo isso numa nova realidade, e olha que logo após a pandemia. Assim a gente mostra para o Brasil que o Maranhão está vivo com a sua cultura popular”, disse Godão.

 

O secretário de Estado da Cultura, Paulo Victor, destacou a sensibilidade do governador e agradeceu às pessoas que presenciaram a festa da cultura maranhense no último fim de semana.

 

“Muito obrigado pela confiança de vocês. Esta é a marca do governo Carlos Brandão, que acredita que, por meio da cultura, a gente pode mover e mudar vidas. A gente pode incentivar a cultura e, ao mesmo tempo, incentivar a economia e trazer alegria para o nosso povo novamente. Após a pandemia nós estamos fazendo o maior São João do mundo, e é aqui no Maranhão.”